Band no Laboratório de Genética e Cardiologia Molecular do InCor

Numa experiência envolvente na qual foi possível viver a Ciência, alunos do curso de Biotecnologia visitaram o Laboratório de Genética e Cardiologia Molecular do InCor. Assim, as atividades do curso foram encerradas no centro de pesquisa referência em tecnologia de ponta.

WhatsApp Image 2017-11-08 at 13.44.02

Os alunos foram acompanhados pelas professoras de Biotecnologia, Lucianne Leigue e Mariana Carezzato, pela professora de Ciências e STEAM, Mariana Lorenzin, e pelo Coordenador de Química, Ricardo Almeida.

WhatsApp Image 2017-11-08 at 13.44.32

A visita contou com uma atividade especial: divididos em grupos, os alunos passaram por seis estações onde pesquisadores mostraram suas pesquisas, rotina no laboratório e dificuldades. “O mais legal da visita foi ver o quão empolgados com os seus trabalhos os cientistas estavam. Foi realmente inspirador ver a dedicação deles”, comentou o aluno da 2.a série do Ensino Médio, Rafael Gomes.

WhatsApp Image 2017-11-08 at 13.44.46

Tudo isso foi possível com a ajuda da equipe de pesquisadores do médico e PhD, José Krieger, composta por: Clarice Camargo, Emanuelle Marques, Iguaracy Sousa, Mariana Carvalho, Rafael Dariolli, Renata Carmona, Santiago Arias e Théo Gremen.

WhatsApp Image 2017-11-08 at 13.44.58

Durante a visita os alunos tiveram um gostinho não apenas dos trabalhos realizados no laboratório, mas também da vida de um pesquisador. “O que eu pessoalmente mais gostei de aprender foram os métodos que os cientistas utilizam para conduzir experimentos e testes. Uma coisa é ler sobre Ciência em livros outra coisa é ver ela sendo feita na prática”, contou Rafael.

WhatsApp Image 2017-11-08 at 13.45.08

“Os alunos ficaram encantados com o laboratório. Visualizar a aplicação da Ciência torna tudo mais palpável para eles”, disse a professora Lucianne.

WhatsApp Image 2017-11-08 at 13.45.18

O curso de Biotecnologia de 2017 se encerrou deixando muitos aprendizados. “Foi uma experiência muito instigante para mim. Agora me sinto motivado a perseguir uma carreira na área de Biotecnologia. Mesmo para alunos que não pretendem se envolver tão intensamente com essa área as aulas forneceram uma experiência rica”, concluiu Rafael.

Confira a galeria de imagens clicando aqui.

Biologia em profundidade: Bioética e células tronco

Mergulhando no mundo da Biologia, da genética e da ética, alunos do Ensino Médio e Fundamental participaram das conversas Bioética em Debate e Células tronco e clonagem.

IMG_7138

Diógenes Batista

Nelas, os conhecimentos de Diógenes Batista, formado no Band em 2000, médico, advogado e consultor em bioética, e Dra.Lygia Veiga Pereira, cientista e pioneira nas pesquisas com células tronco, foram compartilhados.

Dra. Lygia Veiga Pereira

Dra. Lygia Veiga Pereira

No primeiro encontro o assunto com ambos foi, de acordo com demanda dos próprios alunos, a Bioética. Assim, a partir de trecho do filme “Gattaca”, que retrata um futuro no qual alterações genéticas são comuns para deixar os seres humanos perfeitos, os convidados apresentaram suas opiniões, mostrando a visão social e jurídica da ciência.

IMG_7080

Prof.a Girlene Sismotto

“É importante trazer para eles a realidade do cidadão diante dessas novas tecnologias para que eles possam formar as próprias opiniões. Adquirindo ainda repertório para provas de vestibulares”, explicou a professora de Biologia, Girlene Sismotto.

ligia2

Já o segundo encontro, promovido por Lucianne Leigue, Mariana Lorenzin e Ricardo Almeida, da equipe de Biotecnologia, contou com a presença Lygia Veiga Pereira que falou sobre seus projetos com células tronco. Reconhecida como uma das maiores geneticistas do mundo, a pesquisadora explicou de forma clara aos alunos o conceito, a história e a situação atual de suas pesquisas com células tronco no Brasil. “Foi um privilégio ter a Lygia falando sobre células tronco, é um grande diferencial para os alunos”, comentou Girlene.

ligia1

“A conversa foi incrivelmente boa, eu nunca tinha tido nenhum contato com o assunto. Aprendemos os dois tipos de células tronco e como cada um pode ser usado. Ela sabia explicar tudo de um jeito que parecia muito fácil”, disse a aluna Erika Siefeld, da 2.a série do Ensino Médio.

Biotecnologia em viagem para a Flórida

Com gostinho de vida universitária, alunos da 2.a série do Ensino Médio participaram de curso sobre Biotecnologia na Florida University, na cidade de Gainesville. A viagem durou oito dias e os estudantes foram acompanhados pelos professores Guilherme Aguiar, de Educação Física, Lucianne Leigue, de Biotecnologia e pela consultora de STEAM, Andresa Cuginotti.

biotec_3

As aulas aconteceram no laboratório Biotility, parceiro da universidade. Lá, o contato com equipamentos de última geração e com professores renomados foi a peça chave para todo o aprendizado adquirido.

biotec_2

Entre as avançadas práticas realizadas pelos alunos destacam-se a micropipetagem, análise forense, purificação de DNA e pesquisas com bactérias transgênicas. Intensificando ainda mais a experiência, os alunos também participaram de uma conversa com o professor PhD Carlos Romero, do Departamento de Medicina Veterinária, sobre o desenvolvimento de testes moleculares para detectar doenças em mamíferos aquáticos. “As aulas abrangeram vários temas atuais e pude ter uma noção do que significa ser um cientista no século XXI.  Com certeza foi uma experiência que me marcou muito e me motivou mais ainda a seguir carreira na área da Biologia”, comentou o aluno Rafael Gomes.

biotec_4

“Foi uma oportunidade única na qual eles tiveram contato com conhecimentos avançados sobre Biotecnologia para o Ensino Médio e puderam praticar muito o inglês”, completou a prof.a Lucianne.

biotec_5

Um dos atrativos da viagem foi ficar hospedado no dormitório da universidade, conhecendo a instituição de perto e vivenciando um pouco a vida de um estudante nos EUA. “A vivência de ficar em um campus foi muito valiosa para mim, pois pretendo estudar fora. Percebi que os estudantes se sentiam muito livres lá e podiam trabalhar em diversas áreas do conhecimento de forma prática, muito diferente de uma faculdade no Brasil”, concluiu Rafael.

biotec_1

Completando a viagem, os alunos curtiram os últimos três dias na Universal Studios e também assistiram ao Cirque du Soleil.

Biotecnologia visita IPT

A primeira parte do curso de Biotecnologia teve seu encerramento com uma visita ao IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas).

bio3

Lá, os estudantes conheceram as instalações e laboratórios e alguns projetos por lá realizados, como por exemplo, os relacionados a vacinas veterinárias e biocombustíveis.

bio1

Durante o primeiro semestre os alunos realizaram uma série de experimentos práticos visando a aplicação da Biotecnologia no dia-a- dia.

bio2

Exemplo disso, foi um trabalho de biodegradação de gorduras com microorganismos; que nele os alunos procuraram resolver um problema do cotidiano de forma sustentável.

bio5

“É uma boa oportunidade para os estudantes terem contato com a área que, além de inovadora, também é uma tendência para o futuro” explicou Lucianne dos Santos, Professora de Biotecnologia.

bio7

O objetivo do curso, que terá continuidade no segundo semestre, é apresentar aos alunos as várias áreas do conhecimento abordadas pela Biotecnologia que vai da ciência básica até a engenharia genética.

bio6

Além disso, o curso trabalhou muitos conteúdos na prática, facilitando, assim, o aprendizado dos alunos e agregando repertório para a realização de exames de vestibular.

Projeto Biotecnologia e Bioprocessos de cara nova

Com a missão buscar um enfoque mais multidisciplinar e condizente com a nova realidade educacional, o programa extracurricular Biotecnologia e Bioprocessos foi reformulado pelas professoras Lucianne Leigue (Médica Veterinária, mestre e doutora em Ciências), Andresa Prata (Eng. Mecânica e Pedagoga), Mariana Lorenzin (Bióloga e mestre em Educação) e Mariana Carezzato (Eng. Química e mestre em Eng. Química e Bioprocessos), sob a Coordenação do Prof. José Ricardo Almeida. A ideia da mudança foi tornar o programa mais inovador e altamente colaborativo entre os alunos e instituições externas de pesquisa e indústria parceiras, buscando ensinar e aprimorar técnicas de pesquisa que desenvolvam competências pessoais e diferenciadas das tradicionalmente trabalhadas.

biotecnologia_2017

equipe de Biotecnologia e Bioprocessos

O programa, oferecido exclusivamente para os alunos do 2.o ano, é anual e terá seu início em março. Segundo a professora Dra. Lucianne, as aulas prometem ter um caráter essencialmente prático e em grupo. “O grande objetivo do curso é que os alunos sejam os protagonistas dos processos realizados em sala de aula”.

Além do modelo de aula diferenciado, os alunos vão desfrutar de diversas visitas a empresas e laboratórios especializados para um aprendizado mais atraente, prático e lúdico.

Aproveitando a bagagem dos anos anteriores do projeto e mantendo as grandes parcerias, os estudantes terão por exemplo a total assessoria da pesquisadora Dra. Lygia Pereira da Veiga, chefe do Laboratório nacional de Células-Tronco Embrionárias (LaNCE) da Universidade de São Paulo e responsável pelo estabelecimento da primeira linhagem brasileira de células-tronco embrionárias de multiplicação in vitro.

“É válido ressaltar que muitos dos projetos que vamos realizar e materiais que vamos analisar serão fornecidos pela Universidade de São Paulo (USP), nossa parceira entre outras instituições.”, finalizou a professora do curso, Mariana Carezzato.

Se você é aluno do segundo ano e se interessou pelo projeto, as inscrições estarão abertas até o dia 2 de março no Moodle. É preciso ser rápido, pois as vagas são limitadas!

Biotecnologia julga caso de eutanásia

Os alunos que participam do Projeto Biotecnologia assistiram à mais uma dramatização do grupo teatral PIC, liderado pela atriz Juliana Camargo Leite.

img_8785

O Projeto Biotecnologia envolve diversas atividades com debates baseados em princípios de Bioética. É um projeto essencialmente interdisciplinar que visa, entre outras coisas, aprimorar a visão crítica, ética e empreendedora dos participantes em relação a avanços científicos no campo da Biotecnologia.

img_8833

Desta vez, a situação apresentada envolvia o julgamento da médica envolvida no caso de eutanásia, que foi apresentado aos estudantes há alguns meses. O objetivo era desenvolver a empatia e sensibilização dos alunos frente a situações polêmicas da medicina.

img_8795

“A atividade foi extremamente cativante pois os alunos participaram como júri e condenaram a atuação da médica. Depois de debaterem com o consultor em Bioética, Diógenes Batista, refletiram mais sobre a situação e alguns até mudaram de opinião”, pontuou a professora de Biologia, Ana Cristina Camargo.

img_8834

“Foi muito difícil chegarmos a um consenso, uma vez que achamos que a médica deveria ser condenada por ter passado uma informação errada à paciente sobre o procedimento. Não só eu, mas uma boa parte dos alunos achou muito complexo participar dessa decisão, pois estávamos decidindo ali o rumo que a vida da médica, sua família e amigos tomaria”, finalizou a aluna Camila Alves, do segundo ano.

Alunos do Biotec participam de módulos práticos com a USP

Os participantes do Projeto Biotecnologia tiveram a oportunidade de participar de três módulos práticos com pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), chefiados pela consultora científica do projeto, Dra. Lygia da Veiga Pereira.

biotec_e1_6

“O contato com os pesquisadores foi intenso, permitindo adquirir conhecimentos específicos não trabalhados em aulas do Ensino Médio”, destacou a professora de Biologia, Ana Cristina Camargo.

biotec_e1_1

Durante estes módulos, os alunos se encantaram com a manipulação de bactérias, material genético e equipamentos utilizados em Biologia Molecular para extrair material genético de células procariontes e eucariontes, extrair plasmídeos de bactérias, alterar geneticamente plasmídeos e produzir bactérias transgênicas a partir destes plasmídeos manipulados geneticamente.

biotec_e1_3

“Na minha opinião, o módulo prático nos permite colocar em ação tudo o que se aprende. ”, finalizou a aluna Ana Beatriz Andrade, do segundo ano.

Biotecnologia discute eutanásia e Bioética

Os alunos que participam do Projeto Biotecnologia assistiram à dramatização do grupo PIC, liderado pela atriz Juliana Camargo Leite. A situação apresentada envolvia um caso de eutanásia e buscava iniciar discussões que levassem em consideração princípios da Bioética.

IMG_6240

“O mais gratificante durante a dramatização foi ver a reação dos alunos. Muitos se emocionaram, mostrando envolvimento e empatia com a situação”, comentou a professora de Biologia, Ana Cristina Camargo.

IMG_6266

O ex-aluno, advogado e médico convidado, Diogenes Batista da Silva, deu embasamento teórico sobre princípios da Bioética, citando diferentes casos que envolviam polêmicas.

IMG_6279

Com base nesta dinâmica, os alunos puderam refletir sobre o tema abordado e perceber que decisões que envolvem moral e valores são muito complexas e devem ser analisadas caso a caso, não cabendo generalizações.

IMG_6315

“Na minha concepção, a encenação causou uma reflexão geral, pois, foi possível viver aquela cena e, dessa forma, pensar no ponto de vista que defendemos em um assunto tão delicado”, analisou a aluna a aluna Ana Beatriz Andrade, do segundo ano.

Aconteceu no Biotec

No primeiro semestre de 2016, o Projeto Biotecnologia teve importantes acontecimentos, incluindo atividades em grupos, elaboração de textos, módulos práticos na USP e palestras com convidados especiais e com a consultora científica do projeto, Dra. Lygia da Veiga Pereira.

dr.a lygia

A palestra da Dra. Lygia foi o marco de abertura do projeto deste ano. A pesquisadora deu uma visão geral sobre o campo da Biotecnologia, apresentando implicações da tecnologia do DNA recombinante nas áreas da saúde, alimentação e ambiente.

O Biotec também recebeu o Dr. Fernando Reinach e a Dra. Luciana Vasques, ambos biólogos formados pela USP.

dr. fernandoFernando Reinach é biólogo de formação. Foi professor titular na Universidade de São Paulo (USP) e fez um doutorado na Cornell University Medical College, nos Estados Unidos, em Biologia Molecular. Foi também pesquisador de biotecnologia da Fundação Rockefeller e do Howard Hughes Medical Institute, e por nove anos diretor executivo da Votorantim Novos Negócios. Hoje, ele é sócio e administrador do Fundo Pitanga, que investe em empresas inovadoras com alto potencial de crescimento. Durante a palestra realizada aos alunos do Projeto Biotecnologia, Reinach destacou a importância de associar conhecimento técnico à vontade de empreender.

dra. lucianaA Dra. Luciana Vasques, bióloga formada pela USP, com mestrado e doutorado em Biotecnologia atua promovendo cursos práticos de Biotecnologia para escolas na região de São Paulo. Em sua palestra, falou sobre o Mundo dos RNAs, revisando conteúdos vistos em cursos de Citologia e Genética e colocando conhecimentos mais específicos que, segundo a pesquisadora, são parte do curso de pós-graduação que ela ministrou. A descoberta de outros tipos de RNAs (micro-RNAs, RNAs de interferência) diferentes dos que vemos em aulas tradicionais (RNAm, RNAr, RNAt) deu aos alunos do Projeto Biotecnologia uma nova visão sobre o controle da expressão de genes. A área de pesquisa da Dra. Luciana é justamente sobre os RNAs de interferência.

Foram também realizados dois módulos práticos de Biotecnologia na USP. O primeiro envolveu a extração de material genético de frutos e de bactérias, e a purificação deste material para uso em pesquisas. O segundo módulo envolveu eletroforese e utilização de enzimas de restrição, importantes tecnologias e ferramentas moleculares aplicadas à Biotecnologia.

Para o próximo semestre, já estão previstas atividades com Bioética e dramatização com atores, Microbiomas e Transgênicos- aspectos políticos e econômicos, além de mais dois módulos práticos de Biotecnologia.

Curso de Biotecnologia inicia aulas de 2016

O curso de Biotecnologia iniciou os encontros deste ano. Oferecido para a 2.a série do Ensino Médio, o projeto tem como objetivo debater questões relacionadas à bioética, tecnologia e empreendedorismo.

IMG_8225

Logo na primeira reunião, antes da seleção, todos os alunos foram apresentados ao curso e receberam uma apostila com os temas trabalhados no projeto ao longo do ano para ser feita de forma autônoma. Além disso, os estudantes também viram trechos de filmes, como Gattaca, para levantar uma discussão inicial sobre Ética e Ciência.

IMG_8260

Já no segundo encontro, aconteceu o processo de escolha dos alunos. Divididos em grupos de 6, eles tinham que debater sobre um tema proposto. Para avaliá-los, uma equipe de professores e alunos participantes do projeto em anos passados observaram os diálogos e fizeram anotações.

IMG_8522

A partir da visão de todos os avaliadores, foram feitos relatórios de desempenho sobre cada aluno e decidido quais seriam chamados para continuar nos encontros presenciais. Os estudantes não selecionados puderam pegar seus relatórios para ter um feedback sobre o dia da seleção.

IMG_8531

Enfim, para dar início às palestras com especialistas, a conselheira científica do curso, Dra. Lygia da Veiga Pereira, veio conversar com os alunos. “ A gente considera essa palestra como um marco do projeto. Todo ano, as atividades do curso se iniciam a partir da visita da Dra. Lygia. É então que eles começam a fazer os trabalhos para discutir questões de Biotecnologia”, explicou Ana Cristina Palma, Coordenadora de Biotec.